O critério inter-americano sobre anistias: absolutismo de direitos humanos?

Main Article Content

Autores

Fabia Fernandes Carvalho Veçoso

Resumen

O objetivo deste estudo é debater a argumentação desenvolvida pela Corte Interamericana de Direitos Humanos relativamente a processos de transição política na América Latina. Em sua jurisprudência sobre o tema, a corte determinou a incompatibilidade entre legislações de anistias domésticas e os dispositivos da Convenção Americana de Direitos Humanos. Sem buscar definir a natureza ou o conteúdo de uma possível obrigação internacional de julgar violações de direitos humanos, este estudo analisa o posicionamento da corte enquanto resultado de uma atividade interpretativa; um discurso que reflete uma posição particular do órgão, mas que é apresentado como algo universal. Diversamente do entendimento da corte, o argumento central deste trabalho consiste em afir mar que, em contextos envolvendo mudança de regime e violações de direitos, tanto anistias quanto julgamentos podem ser alternativas justificadas com base em uma perspectiva de direitos humanos. Nesse sentido, não seria possível apontar em abstrato uma ou outra alternativa como a mais adequada, sob pena de adoção de uma preferência ideológica. Em virtude da indeterminação do discurso de direitos humanos, diversas soluções jurídicas podem ser articuladas com o objetivo de promover uma transição política pacífica e a opção pela melhor estratégia só pode ser alcançada contextualmente.

Palabras clave:

Article Details

Referencias

Arthur, Paige. How "transitions" reshaped human rights: a conceptual history of transitional justice, Human Rights Quarterly, Baltimore, v. 31, n.º 2, p. 321-367, 2009.

Bell, Christine. Transitional justice, interdisciplinarity and the state of the 'field' or 'non field', The International Journal of Transitional Justice, Oxford, v. 3, n.º 1, p. 5-27, 2009.

Carothers, Thomas. The end of the transition paradigm, Journal of Democracy, Washington, v. 13. n.º 1, p. 5-21, 2002.

Freeman, Mark e Pensky, Max. "The amnesty controversy in international law", em Leigh A. Payne e Francesca Lessa (eds.). Amnesty in the age of Human Rights Accountability,Cambridge, Cambridge University Press, 2012, p. 89-118.

Kennedy, David. The dark sides of virtue: reassessing international humanitarianism, New Jersey, Princeton University, 2004.

Klabbers, Jan. Redemption song? Human rights versus community-building in east Timor, Leiden Journal of International Law, Leiden, v. 16, n.º 2, p. 367-376, 2003.

Koskenniemi, Martti. "The effect of rights on political culture", em Martti Koskenniemi. The politics of international law, Oxford, Hart, 2011a, p. 133-152.

Koskenniemi, Martti. "International law and hegemony: a reconfiguration", em Martti Koskenniemi. The politics of international law, Oxford, Hart, 2011b, p. 219-240.

Koskenniemi, Martti. "Human rights, politics and love", em Martti Koskenniemi. The politics of international law, Oxford, Hart, 2011c, p. 153-167.

Kritz, Neil J. "The dilemmas of transitional justice", em Neil J. Krits (ed.). Transitional justice: how emerging democracies reckon with former regimes, Washington, United States Institute of Peace, 1995, v. 1. p. XIX-XXX.

Leebaw, Bronwyn Anne. The irreconcilable goals of transitional justice, Human Rights Quarterly¸ Baltimore, v. 33, n.º 1, p. 95-118, 2008.

Mallinder, Louise. Amnesty, human rights and political transitions: bridging the peaceand justice divide, Oxford, Hart Publishing, 2008.

Mallinder, Louise. "Perspectivas transnacionais sobre anistias", em Leigh A. Payne, Paulo Abraão, Marcelo D. Torelly (Orgs.). A anistia na era da responsabilização: o Brasil em perspectiva internacional e comparada, Brasília, Ministério da Justiça, Comissão de Anistia e Oxford, Oxford University Press, Latin American Centre, 2011, p. 473-505.

Olsen, Tricia D.; Payne, Leigh A.; Reiter, Andrew G. Transitional justice in balance: Comparing processes, weighing efficacy, Washington, United States Institute of Peace, 2010.

Orentlicher, Diane F. Settling accounts: the duty to prosecute human rights violations of a prior regime, Yale Law Journal, New Haven, v. 100, n.º 8, p. 2537-2615, 1990-1991.

Payne, Leigh A., Lessa, Francesca. "Introduction", em Leigh A. Payne e Francesca Lessa (eds.). Amnesty in the age of Human Rights Accountability, Cambridge, Cambridge University Press, 2012, p. 41-61.

Seibert-Fohr, Anja. Prosecuting serious human rights violations, Oxford, Oxford University Press, 2009.

Teitel, Ruti. Transitional justice genealogy, Harvard Human Rights Journal, Cambridge, v. 16, p. 69-94, 2003.

Teitel, Ruti. Transitional justice, New York, Oxford University Press, 2000.

Teitel, Ruti. Editorial note: Transitional justice globalized, The International Journal of Transitional Justice, Oxford, v. 2, n.º 1, p. 1-4, 2008.

Comissão de Direitos Humanos das Nações Unidas, Subcomissão para Prevenção de Discriminação e Proteção de Minorias. The administration of justice and the human rights of detainees. Question of the Human Rights of Persons Subjected to Any Form of Detentionor Imprisonment. Study on amnesty laws and their role in the safeguard and promotion of human rights. Preliminary report by Mr. Louis Joinet, Special Rapporteur (1985). Document e/cn.4/sub.2/1985/16/Rev.1., 21st June 1985. disponível em: http://www1.umn.edu/humanrts/Amensty%20Laws_Joinet.pdf. Acesso em: 28 jul. 2015.

Corte Interamericana de Direitos Humanos. Caso Barrios Altos vs. Peru. Mérito. 14 mar. 2001a. série C n.º 75. Disponível em: http://www.corteidh.or.cr/casos.cfm. Acesso em: 28 jul. 2015.

Corte Interamericana de Direitos Humanos. Caso Barrios Altos vs. Peru. Interpretação da sentença de mérito. 3 set. 2001b. Série C n.º 83. Disponível em: http://www.corteidh.or.cr/casos.cfm. Acesso em: 28 jul. 2015.

Corte Interamericana de Direitos Humanos. Caso Barrios Altos vs. Peru. Reparações e custas. 30 nov. 2001c. Série C n.º 87. disponível em: http://www.corteidh.or.cr/casos.cfm. Acesso em: 28 jul. 2015.

Corte Interamericana de Direitos Humanos. Caso Almonacid-Arellano et al. vs. Chile. Exceções preliminares, mérito, reparações e custas, 26 set. 2006a. série C n.º 154. Disponível em: http://www.corteidh.or.cr/casos.cfm. Acesso em: 28 jul. 2015.

Corte Interamericana de Direitos Humanos. Caso La Cantuta vs. Peru. Mérito, reparações e custas. 29 nov. 2006b. Série C n.º 162. Disponível em: http://www.corteidh.or.cr/casos.cfm. Acesso em: 28 jul. 2015.

Corte Interamericana de Direitos Humanos. Caso Gomes Lund et al. (Guerrilha do Araguaia) vs. Brasil. Exceções preliminares, mérito, reparações e custas. 24 nov. 2010. Série C n.º 219. Disponível em: http://www.corteidh.or.cr/casos.cfm. Acesso em: 28 jul. 2015.

Corte Interamericana de Direitos Humanos. Caso Gelman vs. Uruguai. Mérito e reparações. 24 fev. 2011. Série C n.º 221. Disponível em: http://www.corteidh.or.cr/casos.cfm. Acesso em: 28 jul. 2015.

Corte Interamericana de Direitos Humanos. Caso Massacres de El Mozote e lugares adjacentes vs. El Salvador. Mérito, Reparações e Custas. 25 out. 2012. Série C n.º 252. Disponível em: http://www.corteidh.or.cr/casos.cfm. Acesso em: 28 jul. 2015.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.