A lei brasileira de incorporação de imóveis urbanos abandonados: o caso do imóveis ocupados por famílias sem-teto

Main Article Content

Resumen

As maiores cidades brasileiras têm sofrido com o grande número de imóveis urbanos em estado de abandono. A falta de manutenção que gera riscos de colapso estrutural e a falta de conservação e limpeza que possibilita a proliferação de vetores de doenças como a dengue, a zica e a febre amarela são apenas alguns dos riscos causados por imóveis abandonados. Como uma das alternativas para o enfrentamento do problema, este estudo investiga a utilização de mecanismos legais que autorizam a incorporação dos imóveis abandonados ao património público. Porém, uma vez que grande parte dos imóveis urbanos abandonados está ocupada por famílias sem-teto, um fato para o qual a legislação não oferece soluções imediatas e que tem gerado conflitos entre o poder público e as famílias sem-teto, impedindo a adoção de medidas necessárias à mitigação dos riscos inerentes ao estado de abandono. O presente artigo também analisa como a ocupação de imóveis urbanos em aparente estado de abandono por famílias sem-teto repercute sobre o instituto da arrecadação de imóveis urbanos abandonados previsto na lei brasileira.

Palabras clave:

Article Details

Referencias

Barroso, Luís Roberto. O Direito Constitucional e a Efetividade de suas Normas, 3.a ed., Rio de Janeiro: Renovar, 1996.

Costa, Alexandre Bernardino e Rafael de Acypreste. “Acoes de reintegracao de posse contra o movimento dos trabalhadores sem teto: dicotomia entre propriedade e direito a moradia”, Revista de Direito da Cidade, vol. 08, n.o 4, Rio de Janeiro: Revista de Direito da Cidade, 2016.

Costa, Dilvanir José da. “O Sistema da Posse no Direito Civil”, Revista de Informação Legislativa, n.o 139, Brasilia: Revista de Informacao Legislativa, 1998.

De Farias, Cristiano Chaves e Nelson Rosenvald. Curso de Direito Civil: Reais, 8.a ed. Salvador: JusPodium, 2012.

Diniz, Maria Helena. Código Civil Anotado, 17.a ed., Sao Paulo: Saraiva, 2014.

Fundação João Pinheiro. Déficit Habitacional no Brasil 2015. Belo Horizonte: Fundacao Joao Pinheiro, 2018. Disponivel em: https://www.google.com/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=4&ved=2ahUKEwj6u_ZnpreAhUPwlkKHSvFBCoQFjADegQIBRAC&url=http%3A%2F%2Ffjp.mg.gov.br%2Findex.php%2Fdocman%2Fdirei-2018%2F785-serie-estatistica-e-informacoes-n06-deficit-habitacional-no-brasil-2015%2Ffile&usg=AOvVaw1D6L7KSj9-IXjxfim6vklC. [Acesso em: 22 out. 2018].

Gonçalves, Carlos Roberto. Direito Civil Brasileiro, vol. 5, 6.a ed., Sao Paulo: Saraiva, 2011.

Gonçalves, Luiz Da Cunha. Princípios de Direito Civil Luso-brasileiro, vol. 1, n.o 175, São Paulo: Max Limonad, 1951.

Loureiro, Francisco Eduardo. Código Civil Comentado: doutrina e jurisprudência, 7.a ed. rev. e atual, Barueri: Manuele, 2013.

Mello, Celso Antônio Bandeira de. Poder Regulamentar Ante ao Princípio da Legalidade, 64.a ed., Belo Horizonte: Malheiros, 2016.

Melo, Marco Aurélio Bezerra de. Novo CC. Anotado, 2.a ed., Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2006.

Nader, Paulo. Curso de Direito Civil, vol. 4., 2.a ed., Sao Paulo: Forense, 2007.

Oliva, Milena Donato e Pablo Rentería. “Autonomia privada e direitos reais: redimensionamento dos principios da taxatividade e da tipicidade no direito brasileiro”, Civilistica.com, n.o 2, Rio de Janeiro: Civilistica.com, 2016. Disponivel em: http://civilistica.com/autonomia-privada-e-direitos-reais/. [Acesso em: 10 jun. 2018].

Pereira, Caio Mário da Silva. Instituições de Direito Civil, vol. 4, 21.a ed., Sao Paulo: Forense, 2017.

Tartuce, Flávio e José Fernando Simão. Direito civil - Série Concursos Públicos, Sao Paulo: Metodo, 2008.

Tepedino, Gustavo. Comentários ao Código Civil: direito das coisas, Sao Paulo: Saraiva, 2011.

Venosa, Sílvio de Salvo. Direito civil, vol. 5, Sao Paulo: Atlas, 2005.

Zavascki, Teori Albino. “A tutela da posse na Constituicao e no projeto do Novo Codigo Civil”, Revista Direito e Democracia, vol. 5, n.o 1, Sao Paulo: Revista Direito e Democracia, 2004.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.