Agenda dos usuários nas políticas públicas de turismo: uma análise em Curitiba (Brasil)

Main Article Content

Autores

Dalci Sontag Júnior
Bruno Martins Augusto Gomes
Alfonso Vargas Sánchez

Resumen

La presente investigación tiene como objetivo analizar la influencia de la agenda de los usuarios en las políticas públicas de turismo a partir de un estudio en Curitiba (Brasil). Para ello, se realizó un análisis cualitativo de las manifestaciones compartidas durante 2016 y 2017 en las páginas de Facebook del Ayuntamiento Municipal de Curitiba, del Instituto Municipal de Turismo de la ciudad y en la Central 156 del municipio. Los resultados indican que la agenda de los usuarios concierne, principalmente, a la oferta de atractivos y equipamientos turísticos y a su enrutamiento, vigilancia sanitaria, medio ambiente y urbanismo. Sin embargo, aunque algunos problemas se resuelvan, hay evidencias de que el foco del órgano público de turismo no es utilizar estas tecnologías como fuente para la formulación de políticas públicas. Se concluye que, en la formulación de políticas públicas, los destinos turísticos, en vez de construir soluciones –a veces distantes de la realidad–, deben dedicar mayor atención a las experiencias cotidianas de los usuarios que contribuyen a solucionar problemas efectivos.

Palabras clave:

Article Details

Licencia

Creative Commons License
Esta obra está bajo licencia internacional Creative Commons Reconocimiento-NoComercial-CompartirIgual 4.0.

Referencias

Anastasiadou, C. (2008). Tourism interest groups in the eu Policy Arena: Characteristics, relationships and challenges. Current Issues in Tourism, 11(1), 24-62. doi: 10.2167/cit326.0

Anderson, J. E. (2011). Public policymaking. Boston: Wadsworth.

Assembléia Legislativa do Estado do Paraná. (13 de novembro de 2008). Lei Ordinária n.o 15973, de 13 de novembro de 2008. Estabelece a Política de Turismo do Paraná, conforme especifica e adota outras providências. Diário Oficial n.º 7849, de 13 de novembro de 2008. Disponível em http://www.leisestaduais.com.br/pr/lei-ordinaria-n-15973-2008-parana-estabelece-a-politica-deturismo-do-parana-conforme-especifica-e-adotaoutras-providencias

Bentivegna, S. (2016). Entre a transmissão e a interação com os eleitores. Em R. Mendonça, M. Pereira e F. Filgueiras (orgs.), Democracia digital: publicidade, instituições e confronto político (pp. 155-182). Belo Horizonte: Editora UFMG.

Bonfim, I. e Bahl, M. (2012). A cidade de Curitiba - pr/Brasil: o turismo e suas imagens simbólicas. Cultur: Revista de Cultura e Turismo, 6(4), 72-85.

Câmara Municipal de Curitiba. (10 de maio de 2005). Lei 11408/2005. Cria o Instituto Municipal de Turismo - Curitiba Turismo, altera dispositivos da Lei n.o 7.671 de 10 de junho de 1991, suas alterações e dá outras providências. Disponível em https://cm-curitiba.jusbrasil.com.br/legislacao/336009/lei-11408-05

Câmara Municipal de Curitiba. (17 de outubro de 2012). Lei n.o 14.115, de 17 de outubro de 2012. Dispõe sobre a Política Municipal do Turismo de Curitiba. Disponível em https://leismunicipais.com.br/a/pr/c/curitiba/leiordinaria/2012/1412/14115/lei-ordinaria-n-14115-2012-dispoe-sobre-a-politica-municipal-do-turismo-de-curitiba?q=14.115

Capella, A. C. (2015). Agenda-Setting. Em G. Di Giovanni e M. A. Nogueira (orgs.), Dicionário de políticas públicas (pp. 60-64). São Paulo: Editora da UNESP.

Cardon, D. (2016). As mobilizações de indivíduos na internet. Em R. Mendonça, M. Pereira e F. Filgueiras (orgs.), Democracia digital: publicidade, instituições e confronto político (pp. 287-305). Belo Horizonte: Editora UFMG.

Carvalho, A. F. de. (2000). Políticas públicas em turismo no Brasil. Sociedade e Cultura, 3(1 e 2), 97-109. doi: 10.5216/sec.v3i1.458

Chaves-Pimentel, M. e Pimentel, T. (2011). La agenda pública del turismo en Argentina y Brasil durante la década de 2000. Estudios y Perspectivas en Turismo, 20(5), 1.009-1.026. Disponível em https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=3739625

Dredge, D. (2006). Policy networks and the local organisation of tourism. Tourism Management, 27(2), 269-280. doi: 10.1016/j.tourman.2004.10.003

Fayos-Solá, E. (1996). Tourism policy: A midsummer night’s dream? Tourism Management, 17(6), 405-412. doi: 10.1016/0261-5177(96)00061-1

Gomes, B. M. (2018). Políticas públicas de turismo e os empresários. São Paulo: All Print Editora.

Gomes, B. M. e Pessali, H. (2017). Turismo em Curitiba, PR: um histórico de sua institucionalização no setor público. Turismo: Visão e Ação, 19(2), 244-269. doi: 10.14210/rtva.v19n2.p244-269

Hall, M. (2003). Tourism issues, agenda setting and the Media. e-Review of Tourism Research (ertr), 1(3), 42-45. Disponível em http://agrilife.org/ertr/files/2012/09/270_c-1-3-3.pdf

Harguindéguy, J-B. (2015). Análisis de políticas públicas (2.ª ed.). Madrid: Tecnos.

Henz, A. P. (2009). Políticas públicas de turismo no Brasil: a interferência da política nacional de turismo entre 2003 e 2007 no direcionamento das políticas estaduais (Dissertação de mestrado). Universidade do Vale do Itajaí, Itajaí.

Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA). (2018). Extrator de Dados Ipea. Disponível em https://extrator.ipea.gov.br.

Instituto Municipal Curitiba Turismo. (s. f.). História. Disponível em https://turismo.curitiba.pr.gov.br/conteudo/historia/6

Kingdon, J. (2006). Juntando as coisas. Em E. Saravia e E. Ferrarezi (orgs.), Políticas públicas (pp. 225-246). Brasília: ENAP.

Martino, L. M. e Aleixo, T. C. (2016). Usos do entretenimento como estratégia de visibilidade política na página da Prefeitura de Curitiba no Facebook. Rumores, 10(20), 68-85. doi: 10.11606/issn.1982-677X.rum.2016.115736

Massukado-Nakatani, M. S. e Teixeira, R. (2008). A visão baseada em recursos na gestão pública do turismo: o caso de Curitiba - pr. rta: Revista Turismo em Análise, 19(2), 255-271. doi: 10.11606/issn.1984-4867.v19i2p255-271

Mendonça, R. (2016). Deliberação on-line: uma avaliação de algumas propostas de mensuração. Em R. Mendonça, M. A. Pereira e F. Filgueiras (orgs.), Democracia digital: publicidade, instituiçõ ese confronto político. Belo Horizonte: Editora ufmg.

Miranda, H. M. (2017). O Facebook enquanto ferramenta no planejamento cultural: uma análise comportamental de interações na página da Prefeitura de Curitiba (Dissertação de mestrado). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Bauru, São Paulo.

Montero, G. (2017). Del gobierno abierto al Estado abierto: la mirada del Centro Latinoamericano de Administración para el Desarrollo. Em A. Náser, A. Ramírez-Alujas y D. Rosales (eds.), Desde el gobierno abierto al Estado abierto en América Latina y el Caribe (pp. 53-82). Santiago de Chile: Comisión Económica para América Latina y el Caribe (CEPAL). Disponível em https://cpalsocial.org/documentos/371.pdf

Moura, R. O. (2007). Turismo no Projeto de Internacionalização da Imagem de Curitiba. Turismo: Visão e Ação, 3(9), 341-357. Disponível em https://www.redalyc.org/pdf/2610/261056105005.pdf

Paraná Turismo. (28 de janeiro de 2020a). Institucional. Disponível em http://www.turismo.pr.gov.br/modules/institucional-pt/

Paraná Turismo. (28 de janeiro de 2020b). Paraná Turístico 2026. Disponível em http://www.turismo.pr.gov.br/arquivos/File/institucional/plano_de_turismo/ParanaTuristico2026documentocompleto__1.pdf

Prefeitura Municipal de Curitiba. (28 de janeiro de 2018a). Veja cinco atrações turísticas de Curitiba revitalizadas nos últimos dois anos. Disponível em https://www.curitiba.pr.gov.br/noticias/veja-cinco-atracoes-turisticas-de-curitiba-revitalizadas-nos-ultimos-dois-anos/49085

Prefeitura Municipal de Curitiba. (25 de maio de 2018b). Iluminação cênica destaca monumentos e parques nas noites curitibanas. Disponível em https://www.curitiba.pr.gov.br/noticias/iluminacao-cenica-destaca-monumentos-e-parques-nasnoites-curitibanas/46259

Prefeitura Municipal de Curitiba. (29 de junho de 2018c). Souvenires para as futuras lojas #curitibasualinda começam a ser selecionados. Disponível em https://www.curitiba.pr.gov.br/noticias/souvenires-para-as-futuras-lojas-curitibasualindacomecam-a-ser-selecionados/46674

Prefeitura Municipal de Curitiba. (11 de outubro de 2018d). Prefeitura lança o mapa turístico para crianças Curta Curitiba Piazada. Disponível em https://www.curitiba.pr.gov.br/noticias/prefeitura-lanca-o-mapa-turistico-para-criancascurta-curitiba-piazada/47889

Prefeitura Municipal de Curitiba. (14 de fevereiro de 2019a). Público do Natal chegou a 637 mil pessoas; turistas somam 101 mil. Disponível em https://www.curitiba.pr.gov.br/noticias/publicodo-natal-chegou-a-637-mil-pessoas-turistassomam-101-mil/49281

Prefeitura Municipal de Curitiba. (1.o de março de 2019b). Linha Turismo ganha cartão-transporte para possibilitar mais visitas aos atrativos. Disponível em https://www.curitiba.pr.gov.br/noticias/linha-turismo-ganha-cartao-transporte-parapossibilitar-mais-visitas-aos-atrativos/49462

Prefeitura Municipal de Curitiba. (28 de janeiro de 2020a). Restaurado e com incentivo à leitura, Bondinho da xv volta a funcionar. Disponível em https://www.curitiba.pr.gov.br/noticias/restaurado-e-com-incentivo-a-leitura-bondinhoda-xv-volta-a-funcionar/48332

Prefeitura Municipal de Curitiba. (28 de janeiro de 2020b). Torre Panorâmica alcança o número de 2 milhões de visitantes. Disponível em https://www.curitiba.pr.gov.br/noticias/torrepanoramica-alcanca-o-numero-de-2-milhoesde-visitantes/51627

Presidência da República. (17 de setembro de 2008). Lei n.o 11.771 de 17 de setembro de 2008. Dispõe sobre a Política Nacional de Turismo, define as atribuições do Governo Federal no planejamento, desenvolvimento e estímulo ao setor turístico; revoga a Lei n.o 6.505, de 13 de dezembro de 1977, o Decreto-Lei n.o 2.294, de 21 de novembro de 1986, e dispositivos da Lei n.o 8.181, de 28 de março de 1991; e dá outras providências. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2008/Lei/L11771.htm

Richter, L. K. (2007). Democracy and tourism: Exploring the nature of an inconsistent relationship. Em P. M. Burns e M. Novelli (eds.),Tourism and politics (pp. 5-16). Amsterdam: Elsevier.

Swanson, J. R. e Brothers, G. L. (2012). Tourism policy agenda setting, interest groups and legislative capture. International Journal of Tourism Policy, (4)3. doi: 10.1504/ijtp.2012.049719

Timothy, D. J. (2012). Destination communities and responsible tourism. Em D. Leslie, Responsible tourism: Concepts, theory and practice (pp. 72-81). Cambridge: cabi.

Traesel, F. A. e Maia, L. (2015). As estratégias de polidez da prefeitura de Curitiba no Facebook. Revista Comunicando – Os Novos Caminhos da Comunicação, 4, 117-132. Disponível em http://www.revistacomunicando.sopcom.pt/ficheiros/20151229-curitiba.pdf

Vargas, M. (2016). Elementos de análisis del diseño de mecanismos de participación en proyectos turísticos en el ámbito local. Em I. B. Suárez e A. Gutiérrez (coords.), Turismo, sociedade y cultura: visiones interdisciplinarias para el desarrollo (1.a ed.) (pp. 167-181). Valdivia, Chile: Fundación Red Iberoamericana de Ciencia, Naturaleza y Turismo.

Viana, A. L. (1996). Abordagens metodológicas em políticas públicas. Revista de Administração Pública – rap, 30(2), 5-30.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.